10 primeiros dias


Nota do Autor.

Esse é um texto bem diferente do que nosso caro Beto escreve, pedi para ceder um espaço para que pudesse relatar a situação. O desenho foi um dos esboços feitos pela Camila Nachbar ao qual deveria me apaixonar. É um conto de 10 dias. Complicado e confuso como deve ser, é um desabafo e relato e com um toque de fantasia. No momento não quero nomes envolvidos principalmente pelo o jeito e tempo que tudo aconteceu e está acontecendo. Pelo momento peço que me chamem de #Zira

Prefácio

Esse não é um conto de fadas, menos ainda um triangulo amoroso. É meus 10 primeiros dias sem ela. Sim, terminou, finished. É meu jeito de não falar com ela e reter meus pensamentos. É isso. Após esses 10 primeiros dias, não vou mais escrever. Se possível excluirei as postagens e blog. Primeiro para que entendam o que aconteceu e como terminou vou criar um resumo, prologo.
Tenho 30, ela é quase 10 anos mais nova. Eu amo o que faço, ela está perdida. Ela não entende o que sente, eu só quero paz. Desde o começo sempre soube que ela era diferente, me apaixonei rápido, era boa de cama e uma amiga. Nos últimos meses nós terminamos 3 vezes e as três foram cansativas e desgastantes vezes. Ficamos cerca de 50 dias separados. Ela ficou com um “amigo” meu e eu com uma garota de Londres, mesmo assim, tentamos novamente. Pra que né? Não deu em nada além de promessas vazias.
Nosso ultimo dia juntos foi um domingo, na noite passada havíamos discutido. Faria o possivel para o bem dela, quero que cresça mas as puxadas de orelha nunca funcionam com ela, menininha demais, sentimental demais. No final da discussão rimos, sim, é inacreditavel e depois, fomos dormir. Fizemos promessas de nunca mais brigar e ela me fez prometer em nunca deixa-la. Acordamos e fomos almoçar na casa da minha mãe, eu já não me sentia bem. Não quero isso pra minha vida era o que pensava. Eu sabia que ela fazia de alguma maneira parte de minha vida, talvez a melhor delas (parte depressiva). Ignorem.
Dessa vez foi ela que terminou, mexer com o meu trabalho nunca deu certo ainda mais prejudica-lo. Ela percebeu que fez besteira e pediu um tempo mas eu estou realmente cansado de dar um tempo, estou velho pra isso. Quero alguém para minha vida de maneira completa, ela não consegue acompanhar isso. Não a culpo, mas não é mais viável. FINISHED. Foi a primeira vez que a vi terminar a conversa.
“Não precisa mais se preocupar em vir, eu já sei o assunto. Assim poupa seu tempo e nós já desistimos também. Só me devolva as coisas. Obrigado”

Foi a sua ultima frase. Nosso relacionamento terminou com ela me agradecendo. Devolver as coisas dela? Desculpa, mas vai demorar um tempo.
Ela é atrapalhada e meninona, tem cerca de 21 anos. Estuda e trabalha, tem uma responsabilidade gigantesca e mesmo assim lidar com as situação não é seu forte. Quando pressionada explode em uma bola de sentimentos e não pensa em nada do que fala. É seu maior defeito. Além disso, era sempre amiga dava um jeito de sorrir e me “pertuba”. Vou sentir falta, mas vai passar.

CAPITULO 1 – Primeiro dia.

Meu primeiro dia foi bom, imaginei que ficaria bem. Estou com um pouco de dor de estomago e ela não explodiu como quando tentava arrumar as coisas. Me polpou de ignora-la. Pensei bastante, trabalhei e fiz algo que não fazia a muito tempo, acendi um cigarro. Trabalhar e trabalhar para sua própria empresa é algo completamente diferente e extremamente complicado. Você faz seu dinheiro, lidar com clientes mais do que qualquer funcionário sou eu que vendo, produzo, negocio. É complicado e muitas vezes não é compreendido. Lidar com esse fato sempre me fez terminar relacionamentos ou levar um pé na bunda. Amo o que faço e sou reconhecido com isso, lido com a minha imagem. Primeiro dia diria que estou bem. Estou esperando ela vir falar comigo.